26 de junho , 2018

Conteúdo exclusivo FTC

 

Se você sempre quis, mas não sabe como fazer uma mini horta para sua casa, esse texto é para você.

Elas vão muito além da estética e da decoração: nos conectam com a natureza, ajudam a trazer mais verde para o dia a dia e tem diversos poderes.

Sim, as plantas podem até curar e purificar o ar, sabia? Dependendo de como você estiver pensando em trazê-las para casa, as plantinhas ficarão lindas no balcão, na cozinha, na varanda, suspensas, ou até no chão.

Para as crianças, é uma ótima maneira de aproximar o contato com a terra desde cedo. Para nós, um antidepressivo natural.

É até comprovado que sujar-se plantando ajuda a relaxar segundo esta pesquisa da Universidade do Colorado.

Mas e quando falamos em mini hortas em casas e apartamentos?

A ideia pode até melhorar seus hábitos alimentares, já que ter temperos e ervas fresquinhas bem ao alcance das mãos ajudam nessa empreitada.

 

 

Mas afinal, o que é uma mini horta?

O conceito pode ser variável, e vai de acordo com o sistema montado em cada ambiente, mas de forma geral diz respeito ao cultivo de temperos, vegetais, ervas e plantas dentro de casa.

Normalmente, a mini horta é caseira, montada sem grandes conhecimentos técnicos, utilizando materiais recicláveis e de fácil acesso como pallets, vasos, canos de PVC, latinhas reutilizáveis, canecas, xícaras, etc.

 

Quais as vantagens de se ter uma mini horta em casa?

As vantagens de se ter uma mini horta em casa é que você pode melhorar facilmente a sua qualidade de vida.

Além de fazer muito bem o contato com a terra, é uma delícia poder usar os alimentos plantados para dar um temperinho nos nossos pratos. As plantinhas também dão um outro efeito na decoração.

E nada de achar que é impossível cultivá-las porque você mora numa casa sem jardim ou quintal, ou ainda, num apartamento pequeno.

Não há tamanho ou formato fixo, tudo vai de acordo com o gosto e com o espaço que você tem disponível.

Também não há seletividade de plantas, é possível produzir quase tudo localmente, basta obedecer o que cada espécie gosta (luminosidade, bastante água, etc).

Pensando nisso, confira algumas ideias de materiais e versatilidade para criar a sua!

 

1) Vasos individuais

No chão ou em prateleiras como essa, fáceis de fazer, os vasos individuais são uma boa pedida quando falamos em cultivar temperos.

Você pode encaixá-los em estruturas montadas diretamente na parede, com ganchos, cordas e pregos, utilizar vasos de plástico, barro, cerâmica ou alumínio e muito mais. Opções não faltam!

 

2) Latas

As latinhas ficam ótimas na cozinha. Lembre-se de sempre fazer um furo para escoar a água (use prego e martelo) ou criar uma camada de argila expandida antes de colocar terra para a planta manter a umidade certa.

Para decorá-la, vale encapar com tecido, contact, fitas, papel colorido ou até usar decotape.

 

 

3) Canecas e xícaras

As canecas e xícaras também se transformam em ótimos pequenos vasos e dão charme para o balcão da cozinha, por exemplo.

Elas podem ser penduradas, decorar uma mesa ou a estante na sala de jantar.

Como a maioria delas não possui furo na parte de baixo, atente-se a criar uma camada de drenagem.

 

 

4) Garrafas

Existem incríveis projetos usando o material. Com elas, conseguimos fazer instalações, pendurar as plantas para tomar água da chuva, cultivar diversos tipos de ervas de uma só vez, basta deixar a criatividade rolar solta! Corte a garrafa (pode ser PET ou de vidro) na altura desejada e fixe-a em um gancho ou tela aramada, simples e eficaz.

 

5) Caixas

Caixas de vinhos descartadas, por exemplo, dão um suporte legal para mini canteiros.

Elas podem ser colocadas tanto na horizontal quanto no vertical, e por serem maiores, nos permitem plantar verduras e legumes como alface, rúcula..

 

 

6) Reutilizar portas e janelas

Se você tem alguma porta ou janela antiga sobrando em casa, talvez essa seja a hora de reutilizá-la.

Esses materiais são excelentes para montar painéis e encaixar vasos. Além de um design retrô, a peça terá grande destaque quando comparada com um jardim suspenso comum.

 

 

7) Canos de PVC

Com um simples cano de PVC é possível montar um sistema de jardim/horta suspensa diferenciada, onde todas as espécies saem através dos largos buracos feitos no plástico.

Outra maneira, é fazer meio cano como um canteirinho!

 

 

8) Pallets

Montar uma estrutura de pallet para sustentar suas plantas não é difícil e requer apenas habilidades com uma furadeira e martelo.

Os pallets são facilmente encontrados e oferecem grande liberdade de criação para seus novos donos.

 

 

9) Vidros

Com vidros você consegue manusear as plantas com facilidade, organizar da maneira que preferir e também economizar.

Ficam legais organizados em bandejas, caixas, e outras disposições!

Cuidados com a sua mini horta

Para montar um cantinho verde, temos que ter alguns cuidados:

Após decidir qual será seu material principal, você deverá saber onde colocar a estrutura. É necessário um local ensolarado e, claro, disposição.

É preciso regar, adubar, controlar pragas. É como ter um bichinho de estimação. Dá trabalho, mas vale a pena.

Uma dica legal é usar palitos de picolé ou plaquinhas com o nome das plantinhas para facilitar a identificação!

 

 

Qual planta posso ter na minha mini horta?

Com o local já definido, você poderá escolher a planta que deseja cultivar de acordo com o ambiente ali existente.

Se no seu apartamento bater muito sol na sacada e sua mini horta for ficar ali, opte por plantas que gostem de sol e que usem esse excesso de luz a seu favor.

É preciso também verificar o manejo correto de cada espécie e fazer combinações que funcionam.

 

Iluminação e Irrigação

Pesquise sobre a necessidade de água de cada planta. Os vasos suspensos tendem a evaporar água com maior facilidade, por isso é importante estar sempre atento e molhar sempre a terra quando estiver totalmente seca sua superfície. Uma alternativa muito prática neste caso é utilizar vasos auto irrigáveis.

Para saber se a planta necessita de mais água, nada melhor do que o teste do dedo verde.

Coloque o dedo na terra e veja se ele sai úmido. Se estiver seco, a plantinha necessita de mais água. Se ainda estiver úmido, ela está bem!

 

 

Solo e Manutenção

Com relação ao solo, uma vez por mês é importante utilizar fertilizantes. O uso de compostos orgânicos e de produtos especializados pode ser uma alternativa para garantir temperinhos sempre verdes e gostosos!

 

E aí, animou de criar a sua mini horta?