12 de outubro , 2019

//Conteúdo especial Dia das Crianças – Habitus Brasil

 

Um refúgio acolhedor para brincar, estudar e dormir. Veja alguns pontos importantes para criar um ambiente prático e que agrade as crianças (e os pais).

 

O tempo em família está se tornando escasso e com agendas diárias tão cheias, encontrar tempo para passar um com o outro geralmente se torna um desafio. Com isso, os quartos das crianças podem ser um interessante aliado nessa tarefa de unir e fortalecer a relação de pais e filhos, longe das redes sociais. Sem contar que esse cantinho da casa é importante para fornecer memórias afetivas e ainda acolher os pequenos em seus momentos de brincadeiras, estudos e descanso.

Poderíamos até dizer que a decoração do quarto das crianças está se tornando uma tendência global, pois há um aumento significativo na demanda por móveis e decoração que atendam diferentes estilos. Além das novas opções de produtos, arquitetos e profissionais de interiores investem cada vez mais em espaços lúdicos e criativos.

Em paralelo, vemos centenas de contas no @Instagram influenciando pais e mães com interiores decorados com grande harmonia e estilo. Sim, afinal enquanto as crianças são pequenas, são os pais que se expressam através desses projetos.

Mas quais são as tendências que vemos proliferar nos quartos das crianças?

 

 

KonMari para crianças

Uma grande tendência é aproveitar ao máximo soluções de armazenamento, como defende o método KonMari. Ou seja, ter um lugar para tudo e uma decoração que permita que as crianças sejam mais autônomas, incentivando-as a manter seus quartos arrumados. Também vale criar espaços especiais, como um lugar para exibir seus brinquedos favoritos, suas criações e conquistas, ou ainda um quadro de avisos para fotos ou anotações especiais. Pequenos ganchos são indispensáveis para bolsas, colares, roupas e medalhas esportivas, etc.

 

Mantenha simples

Os projetos de interiores também ganharam nova visão de arquitetos e empresas à medida em que mais pais começaram a olhar para o método Montessori. Apesar das diferentes soluções de decoração criadas, incluindo o mobiliário, um dos pontos importantes é valorizar a autonomia das crianças, dando liberdade com limites e respeitando o desenvolvimento natural de diferentes habilidades. Com isso, em vez de encher seus filhos com uma avalanche de brinquedos, os pais estão optando por incorporar atividades mais lúdicas, além de peças únicas e de boa qualidade. Isso também significa mais espaço para interagir e brincar com as crianças!

 

Móveis polivalentes

A diversão funcional é um dos pontos que chama atenção nos projetos de crianças e adolescentes, com uma gama de móveis multiuso. As camas com gavetões, com ou sem rodízio, oferecem uma solução inteligente para o armazenamento de brinquedos, calçados e roupas de cama extras. Móveis multifuncionais também são importantes nos interiores para manter a motivação das crianças para guardar constantemente os brinquedos e a bagunça. Se eles gostam do conceito, acharão mais fácil fazer a limpeza diária, já que o prêmio será um espaço em que podem descansar, receber amiguinhos e criar cenários para suas brincadeiras – sozinhos ou com os pais.

Escapismo

A exemplo dos projetos de interiores, criar um refúgio de calma e tranquilidade para os pequenos também é importante. Isso pode ser alcançado através de um tema de fantasia em que os pequenos podem se perder em suas aventuras, ou com uma abordagem mais descontraída e mínima. O objetivo final é permitir que as crianças também descubram uma sensação de calma interior.

 

Natureza sempre presente

Felizmente, o vínculo com a natureza não deve se romper. Essa tendência já existe há algum tempo, mas os projetos devem seguir incorporando referências e elementos naturais, distanciando as crianças do mundo já tecnológico que as rodeia. Dessa forma, a madeira segue essencial no mobiliário, principalmente nos brinquedos, além de tecidos naturais, como algodão e linho orgânicos.

Estilo vintage marca presença

A proposta de interiores com ar escandinavo tem sido o “rei” nos últimos anos. Contudo, é possível perceber alguns projetos com a presença de peças vintage. Além de móveis opcionais e referências de filmes e brinquedos que marcaram época, a decoração incorpora pôsteres emoldurados.

 

 

Um projeto atemporal

Na atual conjuntura, tanto econômica como do perfil dos empreendimentos imobiliários, é importante ainda que os quartos possam se adaptar ao crescimento dos filhos. Os bebês logo se tornam crianças pequenas e, com um piscar de olhos, se transformam em adolescentes. No que diz respeito ao mobiliário de berçário, reutilizável é a palavra da moda! Pense em berços que podem ser convertidos em camas, cômodas que durarão mais que uma estação e mesas de troca que possam ganhar novas funções.

 

Para os pais

E tudo bem se os quartos – e salas – apresentarem um pouco de bagunça. São crianças! A organização é importante, mas valorize sempre os momentos de alegria e interação com os pequenos.