7 de junho , 2021

Dia Mundial do Meio Ambiente revela-se uma importante data para que todos possam criar uma postura crítica e ativa em relação à sustentabilidade de produtos e processos

 

 

Um dos temas mais debatidos mundialmente e recorrente nos relatórios de tendências e comportamentos de compra, sem dúvida, é: a sustentabilidade. Afinal, a busca pelo equilíbrio entre a disponibilidade dos recursos naturais e a exploração deles por parte da sociedade é essencial à vida em vários sentidos. Além disso, a temática do meio ambiente impulsiona uma série de novas oportunidades, ações e movimentos graduais para o desenvolvimento de produtos.

É cada vez mais comum também que critérios de sustentabilidade desempenhem um papel determinante na compra de móveis, no segmento residencial e comercial. Acabamentos de alta qualidade, design e durabilidade do mobiliário são tão importantes quanto as “histórias verdes” por trás de determinados produtos ou peças.

Arquitetos, compradores profissionais e curadores de design com foco em produtos sustentáveis ​​não prestam atenção apenas às qualidades “intrínsecas” dos materiais, mas também às condições de produção e se o resultado geral equilibra propriedades decorativas e respeito ao meio ambiente.

 

Crédito: Pexels

 

Em busca de uma produção sustentável

Por isso, o controle de qualidade e gestão responsável das indústrias é de extrema importância, principalmente no setor moveleiro, onde são gerados diversos resíduos sólidos e líquidos em sua produção na busca de atender o mercado consumidor.

Na Todeschini, primeira indústria do seguimento no Brasil a conquistar as certificações ISO 9001 e 14001 de forma integrada, todas as normas de produção visam garantir essa produção ética, com respeito ao meio ambiente e que satisfaça todas as legislações vigentes. Essas certificações são parte do compromisso adotado para preservar recursos naturais e equilibrar o tripé: produção sustentável, desenvolvimento econômico e desenvolvimento social.

Projetos de tecnologias limpas e controle de emissões de material particulado, um eficaz sistema de tratamento de efluentes industriais e sanitários, e o uso de telhas translúcidas em todo o parque fabril de 54.000 m², para máximo aproveitamento da luz solar, são algumas das outras iniciativas relevantes da marca.

 

Crédito: Pexels / Vlada Karpovich

 

Economia circular: prática importante para o meio ambiente

Pensando no meio ambiente, um dos maiores impactos diz respeito ao reaproveitamento de materiais que iriam para descarte como biocombustível, além da coleta de resíduos recicláveis. Somente no ano de 2020, a Todeschini destinou mais de 3.500 toneladas de resíduos provenientes do processo produtivo dos móveis (papel, plástico, metal, vidro e madeira) para processos de reciclagem. Para efeito de comparação, esse peso equivale a um grupo reunido de aproximadamente 900 elefantes.

É preciso ressaltar ainda que parte de todo plástico bolha utilizado para a embalagem das peças é proveniente de material reciclado.

 

Crédito: Pexels / Andres Ayrton

 

Já os resíduos não recicláveis são enviados para a Unidade de Blendagem junto a uma empresa terceirizada e licenciada, que realiza a avaliação do material, separando ou misturando resíduos compatíveis, para reutilização como insumo da indústria de cimento. Aliás, a reinserção dos resíduos na cadeia produtiva e a transformação de refugos em processos energéticos é uma das importantes práticas que podem ser adotadas para incentivar a economia circular.

Em resumo, todo esse conjunto de ações visa destacar a importância do meio ambiente, bem como encontrar processos regenerativos capazes de manter os ecossistemas saudáveis. Do campo industrial para os interiores, basta avaliar a abordagem do design biofílico, dos revestimentos naturais e a adoção de revestimentos que buscam o equilíbrio da casa e proximidade com a natureza.

 

Matéria Exclusiva Habitus Brasil