4 de abril , 2018

Desde o primeiro choro na maternidade mostramos ao mundo traços da nossa personalidade. Não é novidade os pais orgulhosos falarem que seus filhos são sorridentes, calmos, bagunceiros e espertos. Os temperamentos moldam inconscientemente o nosso jeito de ser e viver a vida, dão tempero as nossas qualidades e nos diferenciam uns dos outros. A teoria dos temperamentos é milenar e muito estudada, classificando os seres humanos em 4 grupos de personalidade: Melancólicos, Fleumáticos, Sanguíneos e Coléricos.
O temperamento de uma pessoa pode torná-la extrovertida ou introvertida, perfeccionista ou bagunceira, influenciar hábitos alimentares, e claro, os gostos pessoais e estilos.
Sua casa vive cheia ou você é do tipo antissocial. No trabalho, toma frente dos projetos ou é um observador. Consegue ler os livros até o fim ou no meio do caminho desiste e parte para outra história. Você conhece seu temperamento?

A Todeschini ajuda você a tentar identificar. Boa descoberta.

 

Praticidade é o seu nome
COLÉRICOS

Você vive na ação, é independente, quer atingir seu objetivo final, ser um herói. Sempre conta as histórias destacando a parte que você venceu ou resolveu o problema. Grandes líderes na história possuem este perfil, já que os coléricos são bons em debates e argumentam muito bem verbalmente. Mas podem ser derrotados pelo excesso de confiança e por ter dificuldade em ouvir as pessoas.

Qualidades: Enérgico, independente, otimista, prático, muito eficiente, decidido, líder.
Pontos a trabalhar: Impaciente, insensível, autossuficiente, intolerante, vaidoso, sarcástico.

Rodeado de amigos
SANGUÍNEOS

Extrovertido, vive fora de si. Se alguém pede uma ideia, você responde com cinco. Planejar? O que é isso? Os sanguíneos deixam tudo para última hora, fazem várias coisas ao mesmo tempo e perdem a vontade facilmente. Mas são alegres e conhecem todo mundo, vivem com a casa cheia, sempre em festa.

Qualidades: Comunicativo, entusiasta, bom companheiro, bom humor, compreensivo e crédulo.
Pontos a trabalhar: Volúvel, indisciplinado, medroso, barulhento, impulsivo, exagerado.

Devagar e sempre
FLEUMÁTICOS

Os fleumáticos são capazes de manter um esforço constante, por um longo tempo, são bons ouvintes, calmos e observadores. Diante das crises, não se abalam e seguem em frente. Geram resultados sólidos e consistentes com rotinas. Um exemplo de líder fleumático foi Marquês de Pombal. Logo após o terremoto de Lisboa que matou um terço da população, correram ao marquês e perguntaram: “E agora?” e ele respondeu calmamente: “Enterraremos os mortos e cuidaremos dos vivos”.

Qualidades: Calmo, tranquilo, eficiente, conservador, cauteloso, pacífico.
Pontos a trabalhar: Desmotivado, muito indeciso, inseguro, temeroso, calculista.

Sempre pode ser melhor
MELANCÓLICOS

A grande qualidade do melancólico é a profundidade. Para dar uma palestra, lê dez livros. É a pessoa certa para analisar o que pode dar errado no projeto, pois é pessimista, muito crítico consigo e com os outros. Tem poucos amigos, mas é extremamente leal aos que tem e os mantém por toda a vida.
A cultura japonesa tem fortes traços de melancolia; ofilho mais velho se sacrifica para que os demais estudem. Madame Curie é uma personalidade melancólica, continuou sua pesquisa com a radioatividade mesmo sabendo que isso a estava matando.

Qualidades: Leal, dedicado, idealista, perfeccionista, sensível, minucioso e habilidoso.
Pontos a Trabalhar: Complexado, pessimista, confuso, teórico, antissocial, crítico.